1°  Café Cultural promoverá apresentações culturais gratuitas em Rio Preto!

1° Café Cultural promoverá apresentações culturais gratuitas em Rio Preto!

Vamos tomar um café ? É o convite que nós brasileiros costumamos fazer quando desejamos nos reunir e passar um tempo juntos. É com essa proposta que nasce o  Café Cultural,  que tem a finalidade de reunir os talentos da cidade para realização de um evento multicultural que visa promover o fortalecimento da identidade cultural, incentivar o diálogo, a integração comunitária e a troca de experiências.

Portanto, se você curte cantar, dançar, recitar poesia, toca algum instrumento musical,tem banda, participa de coral, grupo de teatro, capoeira, hip hop ou qualquer outra habilidade artística, aqui é o seu lugar!

Clique no link abaixo e se inscreva para se apresentar no evento:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf9-kdS008yVDD11azucmkRsm9Ga-NlU7_hNILmWd_U88MwAg/viewform?c=0&w=1

O evento é aberto ao público e possibilita que os beneficiados por todas as iniciativas do programa compartilhem suas experiências e exponham seus trabalhos, assim como dará espaço para que os talentos locais se apresentem. O encontro visa possibilitar o acesso democrático da população à diversidade artística e cultural local, por meio de uma programação que privilegia apresentações com diversas formas de expressão, tais como: dança, teatro, circo, cultura popular, performances artísticas, varal de poesia e apresentações musicais.

Venha conferir! Aproveite para curtir uma tarde bem animada, cheia de atrações e de muita diversão! Contamos com vocês!

 

Quando: 03/06/2018
Onde: Instituto Educacional Francisco de Assis (IEFA) – Rua Euclides de Lima, 175 – Res. Romano Calil – São José do Rio Preto/SP
Horário:
 14h00

Alexandre Canatella, criador do Cybercook, compartilha história de pioneirismo com turma de Santos

Alexandre Canatella, criador do Cybercook, compartilha história de pioneirismo com turma de Santos

O Conecta Santos recebeu a visita de Alexandre Canatella, idealizador do primeiro portal brasileiro de gastronomia e culinária, o Cybercook. Em sua participação no Projeto Conecta, Canatella falou sobre sua trajetória de vida e as dificuldades que enfrentou, em 1997, para convencer as pessoas de que um site sobre culinária poderia ser um bom negócio.

Ele lembrou que no final dos anos 90, a internet ainda era muito incipiente, poucas pessoas tinham acesso à rede de computadores e a descrença em relação ao sucesso de sua ideia era grande.

Hoje, 21 anos depois, Canatella é CEO e co-fundador da E-midia, agência digital responsável por sites como Cyberdiet, Vila Mulher, Mais Equilíbrio e o Cybercook, um dos portais mais acessados em seu segmento, com 2,5 milhões de visualizações por mês e um milhão de usuários cadastrados.

Nada mal para um negócio que foi desacreditado por muitos em seu início, não?

Durante o bate papo, Canatella também quis saber sobre a realidade e história de vida de cada aluno do Programa Conecta, além de seus objetivos financeiros e de negócios, apontando particularidades e desafios enfrentados pelos empreendedores nos dias de hoje.

“Encontrei jovens no Programa Conecta Copersucar com aquilo que é essencial para empreender, inovar e transformar: curiosidade e uma ambição de fazerem diferença no mundo nas atividades de trabalho e econômica que projetam ou desenvolvem. É muito positivo ver que buscaram ajuda de formação, porém mais que isto buscaram provocações. Torço para que eu tenha provocado o suficiente para formar a consistência nos passos nas jornadas que estão começando” Alexandre Canatella

 

Venha mostrar seu talento na 5ª edição do Café Cultural de Paulínia!

Venha mostrar seu talento na 5ª edição do Café Cultural de Paulínia!

O Café Cultural de Paulínia está  na 5ª edição e é um evento totalmente gratuito, aberto ao público para que através da diversidade cultural possibilite a troca de experiências, proporcionando espaço para que os talentos locais se apresentem.

Portanto, se você curte cantar, dançar, recitar poesia, toca algum instrumento musical, tem banda, participa de coral, grupo de teatro, capoeira, hip hop ou qualquer outra habilidade artística, aqui é o seu lugar! Clique no link abaixo e se inscreva para se apresentar no evento:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdduoKx0exzh3ihK6RTLllyrtD4vNh6ddQon6ippYWWWti-Iw/viewform

Venha participar! Aproveite  e  traga toda a sua família para aproveitar um dia cheio de atrações. Não perca tempo, se programe e venha participar!

Quando: 23/06/2018
Onde: Escola Municipal Elvira Cássia de Oliveira – Rua Mathilde Freitas Bergamaschi, 181 – São José II, Paulínia/SP.
Horário:
 14h00

Participe da  4ª edição do Café Cultural de Santos!

Participe da 4ª edição do Café Cultural de Santos!

Qual o seu talento? Venha se apresentar, traga sua turma, queremos conhecer o seu show. O Café Cultural está em sua 4ª edição na cidade de Santos e propõe a realização de um show de talentos, composto por uma mostra multicultural que visa promover o fortalecimento da identidade cultural e social da cidade.

Portanto, se você curte cantar, dançar, recitar poesia, toca algum instrumento musical, tem banda, participa de coral, grupo de teatro, capoeira, hip hop ou qualquer outra habilidade artística, aqui é o seu lugar!

O evento é aberto ao público e possibilita que os beneficiados por todas as iniciativas do programa compartilhem suas experiências e exponham seus trabalhos, assim como dará espaço para que os talentos locais se apresentem. O encontro visa possibilitar o acesso democrático da população à diversidade artística e cultural local, por meio de uma programação que privilegia apresentações com diversas formas de expressão artística, tais como: dança, teatro, circo, cultura popular, performances artísticas, varal de poesia e apresentações musicais.

Se inscreva no link para se apresentar no Café Cultural:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScPBVb3YQO8FSL2CRAWejPr9Lumx_kIUUlTbkED_6tQnp23ew/viewform

Venha conferir! Aproveite para curtir uma tarde bem animada, cheia de atrações e de muita diversão! Contamos com vocês! 😉

Quando: 09/06/2018
Onde: Centro Turístico, Esportivo e Cultural Morro São Bento                                        R. São Marcos S/N – Santos/SP
Horário:
 14h00

Alunos do Conecta visitam os terminais da Copersucar!

Alunos do Conecta visitam os terminais da Copersucar!

Autora: Adriane Araujo e Gabrieli Valintim

Unindo o campo e a indústria, a Copersucar é uma comercializadora global de açúcar e etanol, com logística integrada em toda a cadeia de negócios, excelência operacional e geração de valor de forma sustentável. A empresa tem como propósito conectar o campo ao mundo, produzindo energia renovável e alimento natural para o bem-estar da sociedade e investindo socialmente nas comunidades de seu entorno por meio do programa Conecta.

Alunos que participam do curso de Empreendedorismo do Conecta em Santos, Paulínia e São José do Rio Preto, tiveram a oportunidade de conhecer de perto os terminais da empresa em suas respectivas cidades e compartilham aqui como foi a experiência:

1. Visita ao Terminal Açucareiro Copersucar em Santos

4ª turma da Qualificação em Empreendedorismo de Santos visitou o TAC (Terminal Açucareiro Copersucar), no qual os alunos puderam conhecer um pouco mais da história da Copersucar e dos expressivos números de movimentação de açúcar, milho, soja e etanol comercializados pela empresa.

Antes de dar início à visita guiada, todos os alunos receberam EPIs (equipamentos de proteção individual) e iniciaram o tour pelas moegas (locais onde o açúcar é recebido e despejado em esteiras abaixo do chão). Durante toda a visita, Allan Orsi e Bruna Duarte, respectivamente colaborador e analista de comunicação da Copersucar, acompanharam os alunos, enquanto funcionários explicavam os processos de seu setor e respondiam as dúvidas que surgiram.

Além disso, os alunos tiveram a oportunidade de acompanhar o descarregamento do açúcar transportado por um caminhão e aprenderam um pouco mais sobre o fluxo do açúcar ali recebido. No armazém XI, 7 mil toneladas de açúcar formavam dunas dignas de um belo retrato. É ali que o açúcar fica armazenado, aguardando para ser carregado nos navios que atracam no berço da Copersucar.

Os alunos ainda conheceram o setor de triagem, onde é feito o controle do fluxo e a pesagem dos caminhões e vagões (60% de todo açúcar recebido é transportado por caminhões e 40% por vagões). No CCO (Centro de Controle Operacional), puderam ver de perto a rotina de trabalho dos analistas. Além do aprendizado, foi uma experiência enriquecedora para a turma, que mesmo residindo na Baixada Santista, não conhecia a realidade portuária da cidade.

2. Visita ao Terminal Copersucar de Etanol em Paulínia

Na cidade de Paulínia, a 6ª turma de Empreendedorismo visitou o TCE (Terminal Copersucar de Etanol). Na ocasião, os alunos foram acompanhados por Demétrius de Assis, que explicou sobre o armazenamento do etanol, a estrutura da empresa, entre outros assuntos. Os jovens foram bastante interativos, tirando todas as dúvidas sobre o processo. Após o término da atividade, puderam conhecer o laboratório onde todas as substâncias passam por análise. A turma saiu encantada com a oportunidade que teve de conhecer por dentro a Copersucar.

“Foi muito interessante, pois pude conhecer um pouco sobre esse mercado de etanol e como é tratado. Gostei muito da gestão da empresa”, diz a aluna Mikaeli Silva. 

3. Visita ao Terminal Multimodal em São José do Rio Preto

Na cidade de São José do Rio Preto, os alunos da 1ª turma de Empreendedorismo puderam conhecer o Terminal Multimodal da Copersucar que é uma movimentação de dois ou mais tipos de transporte. A visita foi guiada pelo colaborador Vitor Guimarães que apresentou e explicou como funciona o terminal.

“Agradeço ao meu Deus por essa oportunidade em poder participar desse lindo projeto o Programa Conecta Copersucar, foi uma experiência única e inesquecível pra mim. Passei um pouquinho do que passo nesse mundo de empreendedorismo e espero ter passado a imagem de que depende somente deles para realizar os sonhos, tirar os pensamentos negativos e também não ouvir as pessoas que não querem que eles realizem os sonhos. Vários alunos fizeram perguntas e mesmo depois entraram em contato comigo para tirar mais dúvidas e ouvir algumas dicas do que acertei e errei nessa vida (rs). Aprendi muito com eles. Muito obrigado pela oportunidade. Estou à disposição sempre que precisarem de mim”, diz Vitor Guimarães, da Segurança do Trabalho do Terminal de Rio Preto.

O aluno Nilton Felipe do Conecta Rio Preto complementa:

“Me impressionei e achei tudo incrível, desde a estrutura, organização, funcionamento, segurança dos funcionários e visitantes, além do processo de transporte, chegada e saída, até o armazenamento do açúcar. Parabéns e muito obrigado à Copersucar pela oportunidade de conhecer uma empresa matriz de respeito e confiança”.

 

 

 

Inclusão de deficientes no ambiente educacional é o tema do 8º Fórum em Roda do Conecta em Santos!

Inclusão de deficientes no ambiente educacional é o tema do 8º Fórum em Roda do Conecta em Santos!

Autor: Diego Alves Andrade

Ao analisar os dados divulgados pelo último censo do IBGE, percebemos que aproximadamente 24% da população brasileira, ou seja, 45 milhões de pessoas, tem alguma deficiência. Colocando esse indicador em nosso cotidiano, exemplificamos que em uma sala de aula com 40 pessoas, pelo menos 9 delas serão deficientes.

1

Deficiência é o termo usado para definir a ausência ou a disfunção de uma estrutura psíquica, fisiológica ou anatômica. Diz respeito à atividade exercida pela biologia da pessoa.

Em um momento de reflexão e levando em conta os dados acima, com quantos deficientes você já estudou, trabalhou ou conviveu em algum outro ambiente? É neste momento que percebemos que o processo de inclusão social na educação e também em outros cenários ainda é um grande desafio para o Brasil.

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, de 2005 para 2015, o número de alunos deficientes matriculados em escolas comuns aumentou de 114.834 para 750.983. Essa, inicialmente, é uma boa notícia, entretanto ainda constitui um número baixo comparado à expectativa do cenário ideal. Fatores como acessibilidade, falta de informação, capacitação falha/insuficiente de profissionais da educação e políticas públicas escassas ou ineficazes são apenas alguns dos pontos que tornam a inclusão social desses cidadãos ainda mais complexa, nos distanciando do resultado esperado.

Considerando que o primeiro passo para o progresso dessa realidade é a discussão, trazemos o 8º Fórum em Roda de Santos com o tema “Inclusão de deficientes no ambiente educacional: Um desafio entre o real e o ideal” com entrada franca.

O evento acontecerá na Universidade São Judas, campus Unimonte, no dia 17 de maio, às 19h00 e contará com a condução da pedagoga Lucymara Silva Ponce Alonso.

Imagem2Mediação > Lucymara Silva Ponce Alonso:

Formação:

  • Graduada em pedagogia – Unimes
  • Pós graduada em psicopedagogia
  • Educação especial e inclusão – Uninter
  • Mestranda em Ecologia – Unisanta

Experiência profissional:

  • Coordenadora escolar do ensino fundamental;
  • Professora da rede pública de educação especial;
  • Psicopedagoga clínica e institucional;

Contamos com a sua presença!

 

Fórum em Roda em Rio Preto  abordará: Assédio Moral e Violência contra mulher!

Fórum em Roda em Rio Preto abordará: Assédio Moral e Violência contra mulher!

Quantas amigas você tem que já viveram um relacionamento abusivo? Quantas vezes você já foi assediada na rua, balada ou transporte público? Quantas mulheres você conhece que já sofreram agressão física ou psicológica? Infelizmente, casos como esses foram deixados de lado por muito tempo. Até que algumas vítimas decidiram quebrar o silêncio.

Chega de Fiu-Fiu”, #MeToo, #TimesUp, “#MeuPrimeiroAssédio”, #MeuAmigoSecreto,“Deixa ela trabalhar”, são campanhas que partiram de movimentos que colocaram o assédio sexual em pauta nas redes sociais. Como resultado, milhares de relatos vieram à tona para denunciar abusos que têm como pano de fundo o machismo.

Em uma pesquisa realizada pela Skol com o IBOPE, foi descoberto que, em pleno 2017,  machismo é o preconceito mais praticado no País – e está presente no cotidiano de 99% dos brasileiros. Mulher tem que se dar ao respeito”; “mulher no volante, perigo constante”; “ela não é mulher para casar”. Quem nunca ouviu pelo menos uma destas frases ao longo da vida? Munidas de machismo, elas são três das declarações mais faladas pelos brasileiros (49%, 28% e 22%, respectivamente).

Hoje, elas debatem sobre o assunto em casa, no bar, no trabalho, e, principalmente, nas redes sociais para mostrar umas para outras – e para os homens também – que situações como essas não podem ser encaradas com naturalidade. De acordo com uma pesquisa do Datafolha, 500 mulheres são vítimas de agressão física a cada hora no Brasil. o que significa que a cada sete minutos, uma mulher sofre algum tipo de violência no País. 

Nada disso é normal e precisa ser cada vez mais discutido,  então venha participar do 2° Fórum em Roda que abordará: Assédio Sexual e Violência contra mulher, até quando? 

O evento será conduzido por:

Imagem1

 

1. Joelma Caparroz – Psicóloga clínica, proprietária do Instituto da Vida, Perita em Avaliação Psicológica pela Universidade Tuiuti do Paraná e Coordenadora de Causa da Violência Contra Mulher  do Grupo Mulheres do Brasil, núcleo São José do Rio Preto;

Imagem2

2. Luciana Fontes– Advogada da OAB/SJRP, Presidente da comissão da mulher advogada. Atua junto com sua sócia em escritório voltado para clientes mulheres. que atende todas as áreas do direito, civil, criminal etc;

Imagem3

3. Valquíria Faganelli Salmerón –  Policial Militar a vinte e dois anos, Especialista em atendimento a Mulher em Condições de Violência, Tecnóloga em Segurança Pública- Nível Supervisão I, Formada em Mediação Comunitária, Gestora em Justiça Restaurativa. Participou da implantação do Eixo Social da Vara da Infância e Juventude, Ganhadora do Prêmio Rosa Fasanelli, pela Vara da Infância e Membro da Equipe ganhadora do Prêmio Mario Covas.

 

Não deixe de participar! Confira as informações de data, horário e local:

2018_Copersucar_ModeloCartaz_SJRP_2°Fórum.png